Diamantes que brilham no escuro { Fluorescência }


O que é fluorescência?
Fluorescência é a luz visível que alguns diamantes emitem quando expostos à invisível radiação ultravioleta (UV). Segundo um relatório de classificação da GIA, a fluorescência do diamante diz respeito à força, intensidade ou reação do diamante ao raio UV, que é um elemento essencial da luz do dia. A luz emitida dura enquanto o diamante é exposto à fonte de ultravioleta.
Fluorescência é comum?
Sim. Dos diamantes estudados pela GIA na última década, cerca de 25% a 35% apresentaram algum grau de fluorescência. No entanto, apenas 10% deles possuem fluorescência suficientemente forte para impactar a aparência do diamante (a fluorescência dos diamantes foram classificadas como média, forte ou muito forte).
Em mais de 95% dos diamantes que exibem fluorescência, a cor vista é o azul. Em casos raros, a luz emitida pelo diamante é amarela, branca ou de outra cor.
Qual o impacto da fluorescência sobre a aparência de um diamante?
Estudos da GIA mostram que, para a esmagadora maioria dos diamantes, a força da fluorescência não tem efeito amplamente perceptível na aparência. Em muitos casos, observadores preferem a aparência dos diamantes que têm fluorescência média aos diamantes que possuem fluorescência forte.
Alguns casos raros mostram diamantes com fluorescência extremamente forte, nesses casos o diamante pode parecer nublado ou oleoso; menos de 0,2% dos diamantes fluorescentes submetidos à GIA apresentam esse efeito sobre fluorescência.
A fluorescência estrutural pode comprometer a integridade dos diamantes?
Não. Um diamante que fluoresce tem a mesma integridade de um diamante que não reage ao raio UV. Submicroscópicas substituições e ou mudanças na estrutura do diamante podem causar fluorescência, bem como impedi-la de aparecer. Nada em qualquer instância inerentemente enfraquece ou é ruim para o diamante.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário!

Tecnologia do Blogger.
TOPO