Diamante de sangue {História do diamante}

   No comércio de diamantes, existe um ponto que não é agradável, são os diamantes de sangue, refere-se a um diamante extraído em uma zona de guerra e vendido para financiar a insurgência, invadindo os esforços do exército de guerra, ou uma atividade dos senhores da guerra, geralmente na África  onde cerca de dois terços de diamantes do mundo são extraídos.
  Os diamantes obtidos em uma zona de guerra usam escravos ou pessoas em regime de semi-escravidão. Normalmente são associados com os que financiaram conflitos que iniciaram-se em meados da década de 1990 e da primeira década no início do terceiro milênio na África Ocidental.


   Como tudo na vida tem duas realidades distintas e opostas, como dia e noite, quente e frio, bem e mal, também o mundo do diamante não poderia deixar de ser questionado em sua essência maior, ou seja, o próprio mito diamante.
   Afinal, qual é a base verdadeira desses fatos? São eles parte integrante do nosso modo de vida ou apenas uma bem- sucedida operação de propaganda construída através do tempo e que se confunde com o desenrolar natural da vida?
   Algumas joalherias famosas foram acusadas de utilizar esses diamantes, em entrevista ao blog o então presidente da Tifanny respondeu à uma pergunta sobre o assunto, leia a entrevista aqui

Uma sugestão: assista ao filme DIAMANTE DE SANGUE 

Nenhum comentário

Deixe seu comentário!

Tecnologia do Blogger.
TOPO