Prata Rosa

Uma tendência consolidada em diversos editoriais de moda, os metais rosados vêm aparecendo numa infinidade de modelos de anéis, brincos, correntes, pulseiras, até mesmo em relógios masculinos.
E como não podia deixar de ser, há uma demanda dos fabricantes por uma prata também cor-de-rosa.
A prata pura é um metal que não sofre oxidação, porém, sendo também um metal macio, é necessária a inclusão de outros metais tais como o cobre para que se obtenha a liga com dureza necessária aos processos da indústria joalheira


O cobre, entretanto é um metal altamente oxidável. Portanto, a formulação de uma liga para prata rosa encontra uma dificuldade natural que é o alto grau de oxidação, fazendo com que as peças escureçam rapidamente.
Mais uma vez, a indústria joalheira vale-se do auxílio da tecnologia. A adição de outros metais na composição, entre eles o gálio, consegue superar essa primeira dificuldade. Porém, o gálio é um metal que oferece grande dificuldade em se misturar a outros metais. Dessa forma somente é possível o fornecimento de prata rosa já ligada em teor 500. 
Atualmente a prata rosa ligada tem a desvantagem do seu alto custo, em constante elevação pelas altas dos preços de commodities em todo mundo. Mas, certamente sempre existirão clientes dispostos a pagar por jóias com design e tonalidades exclusivos.



fonte :Infojoia e AutechLegor

Nenhum comentário

Deixe seu comentário!

Tecnologia do Blogger.
TOPO