Entrevista com gemólogo Walter Leite




Especializada em assessoria e consultoria gemológica, a Realgems sob comando do gemólogo Walter Leite, atua no mercado desde 1955, fazendo identificação, classificação e avaliação de pedras preciosas e joias. Com quatro gerações de joalheiros e gemólogos na família. 


O Laboratório Walter Leite dispõe de modernos e sofisticados aparelhos técnico-científicos utilizados no setor da Gemologia.

Um mercado tão seleto e misterioso torna-se mais eficaz quando seus admiradores possuem algum conhecimento do material com o qual estão lidando ou adquirindo. Por isso, procuram aprimorar a admiração de seus clientes pelas pedras preciosas e joias, oferecendo cursos e palestras com alto padrão de qualidade. A favor do pleno conhecimento ao alcance de todos, indiscriminadamente.

E como o universo das pedras está cada vez mais ao alcance de nossas mãos, pedi uma entrevista com Sr. Walter Leite para que ele nos esclareça algumas questões.



JLMO - Vamos começar esclarecendo uma questão? existem pedras semi preciosas? 
 Walter Leite - Não. Todas as gemas são preciosas.

JLMO - E nos explique porque o termo foi extinto 
da gemologia?
Walter Leite - O termo semi precioso surgiu quando os europeus descobriram a América e encontraram muitas gemas que fugiam das 4 principais da época (diamante, rubi, safira e esmeralda). Quando essas gemas chegavam na Europa, para não desvalorizar o produto interno, eles taxavam as pedras que vinham das Américas como semi preciosas. Atualmente esse termo foi extinto por conta do tipo de formação de todos os minerais. Todos eles levam milhões de anos para serem formados pela natureza, por isso todos são preciosos, com raridades diferentes.

JLMO - Qual a diferença  do diamante sintético pro natural?
Walter Leite - Tirando o fato do sintético ser feito em laboratório e o outro ser feito pela natureza. A única diferença é a raridade que consequentemente afeta o preço final. Todas as propriedades físicas, químicas e óticas são iguais.

JLMO - Quando  começou a lapidação do diamante?
Walter Leite - Desde 700 A.C. já facetavam diamantes, não chegava a ser uma lapidação como a atual mas faziam o mínimo de facetamento para dar vida a gema. As lapidações mesmo começaram a ser feitas no início do século XVI (Lapidação Old Mine)

JLMO - A lapidação e cor da pedra interferem no valor de mercado?
Walter Leite - A cor, pureza, lapidação, peso e proporções influenciam no valor de mercado das gemas. É uma combinação desses 5 fatores.

JLMO - Onde são encontrados os melhores diamantes?
Walter Leite- É difícil de dizer onde são encontrados os melhores diamantes. Na Namíbia e Botswana (África) são as minas conhecidas pela produção de diamantes grandes, brancos e puros. Em Argyle (Austrália) a mina é conhecida pela grande quantidade de diamantes rosa. Essas são as produções que mais chamam atenção mas cada uma ter sua particularidade, tanto como mina quanto garimpo.

JLMO -Quais os processos e técnicas que envolvem a classificação dos diamantes?
Walter Leite- A classificação de um diamante sempre passa pelos mesmos processos. Identificação (para não ser confundido com uma imitação ou síntese), medidas e proporções, comparação de cor, graduação de pureza e avaliação da qualidade da lapidação. Todos os exames são feitos com instrumentos específicos para gemologia.





JLMO -Quais pedras brasileiras se destacam no mercado internacional ?
Walter Leite - As pedras brasileiras tem muita aceitação no mercado internacional. As principais, independente da raridade e do preço, são quartzo (quartzo incolor, ametista e citrino), água marinha, esmeralda e a turmalina paraíba que chegou com força total.

JLMO -  E quem estiver interessado nesse mercado profissionalmente, vc daria alguma dica de curso profissionalizante?
 Walter Leite -Existem alguns cursos de gemologia no Brasil. Nosso laboratório (www.realgemslab.com.br) oferece cursos livres para quem quiser aprender um pouco sobre a identificação e classificação de diamantes e de gemas de cor. A UFES (Universidade Federal do Espírito Santo) oferece curso de gemologia como graduação e a UFOP (Universidade Federal de Ouro Preto) oferece curso de pós graduação em gemologia. Um dos melhores cursos e mais reconhecidos são os do GIA (Gemological Institute of America) que são oferecido fora do Brasil nas diversas sedes deles no mundo.

Nenhum comentário

Deixe seu comentário!

Tecnologia do Blogger.
TOPO