Sobre esse tal novo normal | Retomada

Eu sei que esse post não é o que você queria ler.

Mas vamos lá.

Que normal é esse que estamos tão ansiosos para voltar? 
Você se sente representado por instituição de classe? Recebeu alguma ajuda ou orientação para o retorno do "novo normal"? Ou foram lives e mais lives sobre como vender na quarentena? Nada contra, mas as estratégias e comunicação deveriam que ser mais amplificadas.

São tantos profissionais envolvidos nessa cadeia produtiva que é decepcionante ver que ainda hoje (2020), a comunicação é voltada para uma determinada camada dessa cadeia.

Mas vamos tocando esse barco...

Fiz uma pesquisa rápida no nosso instagram (@joialerismo) e fiquei impressionada com os dados colhidos.Além de não ter apoio nenhum, os profissionais não tinham recebido auxílio emergencial por exemplo, não sabiam o que era Reserva de Emergência. E na pesquisa abordei temas como depressão, se você se sente sozinho e sem rumo, e maioria das respostas foram positivas. 
Essa profissão de ourives já é muito solitária, e nesse momento de pressão, e de incertezas não conseguir apoio, ou alguém/ algum lugar para desabafar torna tudo insuportável.

Nem todo mundo que vive do ramo de joias é rico e tem show-room em área nobre ou fora do Brasil, e mesmo para essa galera as coisas estão difíceis. A realidade da oficina é suja, sem glamour e não dá likes.

Esse blog é totalmente independente de associações e sindicatos, por isso tenho liberdade para usar esse espaço para expressar minha opinião e visão sobre os acontecimentos.
Inclusive se você conhece alguma marca que precisa de divulgação, manda pra gente no e-mail joialerismoexpo@gmail.com, que vai ser um prazer ajudar.

O objetivo com esse post é te ajudar a retornar para sua oficina, sala ou loja, com segurança.

Eu, Livi, tenho me empenhado em estudar sobre as ações de retomada do mundo todo, e planejado o retorno das atividades na ebj. Vou te mostrar as especificações da Prefeitura do Rio De Janeiro sobre o plano de retomada.

RÁPIDO, FÁCIL E BARATO DE IMPLEMENTAR:

Disponibilize álcool gel para seus funcionários e clientes.
NÃO permita que ninguém fique 'rapidinho' sem máscara. 
Substitua as tolhas de pano de uso comum por toalhas de papel. 
Deixe um tapete ou pano na entrada com cloro ou qualquer substância desinfetante.

Se você é ourives está lendo esse post:
Não abra mão de nenhuma etapa, sua vida vale mais do que aquele solitário ou par de alianças.

Estou disponibilizando aqui para você a placa de sinalização da ebj, é só clicar na imagem, baixar e imprimir. E deixe visível também em seu estabelecimento as REGRAS DE OURO.


Adicionar legenda



Plano de Retomada
O prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, anunciou nesta segunda-feira (01/06) a retomada gradual e responsável das atividades econômicas na cidade a partir desta terça-feira (02/06). Com total preocupação em preservar vidas, todas as seis fases do processo serão acompanhadas por um Comitê Permanente de Gestão e Execução do Plano de Retorno, que atuará com muito diálogo e transparência. A decisão pela adoção desse planejamento foi unânime por parte do comitê médico-científico que assessora a Prefeitura.


Passo um baixe a cartilha criada pela Prefeituta, onde estão estabelecidas as ações e cada etapa do plano de retomada:


CLIQUE NA IMAGEM BAIXE E IMPRIMA

A Superintendência de Educação da Subsecretaria de Vigilância, Fiscalização
Sanitária e Controle de Zoonoses (Subvisa) preparou respostas para as dúvidas mais frequentes sobre o Plano de Retomada previsto pelo Programa Rio
de Novo, lançado pela Prefeitura do Rio em 1º de junho de 2020. 
Confira:

PERGUNTAS E RESPOSTAS

1. O que é o Programa Rio de Novo?
    R: É um plano de ação desenvolvido por mais de 50 profissionais da Prefeitura do Rio que,
após estudos técnico-científicos, elaboram um programa de retomada lenta, gradual e responsável das atividades econômicas no município. Importante destacar que a implementação
deste plano está sendo possível graças às ações de quarentena e distanciamento social programadas pela prefeitura com o objetivo de mitigar os efeitos da pandemia da Covid-19 sobre
a população.

2. O que determinou o início da retomada das atividades?
     R: Os gestores da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) perceberam a diminuição gradual de
pacientes internados por Covid-19, assim como o número de óbitos de casos confirmados e
suspeitos, e também a quantidade de pacientes diagnosticados com síndrome gripal. Durante reunião do Conselho Científico, que tem por finalidade assessorar tecnicamente o prefeito
Marcelo Crivella nas tomadas de decisões, foi verificado que a diminuição dos números também acontecia na rede privada. Ao mesmo tempo identificaram redução dos números de casos, e de óbitos, os especialistas começaram a observar que pessoas acometidas por outras
enfermidades estavam deixando de ser diagnosticadas precocemente por estarem evitando ir
aos hospitais com receio do coronavírus. E isso também é preocupante, pois aumenta o risco
de agravamento de algumas doenças, uma vez que acaba por dificultar o tratamento precoce.

3. Por que ele foi criado?
    R: O Programa Rio de Novo foi elaborado para viabilizar e acompanhar o retorno das atividades econômicas na capital fluminense e seus respectivos efeitos sobre a curva de achatamento dos casos do novo coronavírus sobre a população. Essa é uma das medidas adotadas para
reduzir a sobrecarga dos sistemas de saúde.

4. Como ele funciona?
    R: O Programa Rio de Novo tem seis fases, e poderá antecipar cada etapa de acordo com
a análise do impacto dessas medidas nas redes de saúde pública e privada do município e
também do número de óbitos e de novos casos.

5. Como posso conhecer melhor o plano de retomada da Prefeitura do Rio?
    R: Todas as informações referentes ao Programa Rio de Novo estão disponíveis no site da
Vigilância Sanitária e no novo site riocontraocorona.rio.

6. Quais os critérios usados para definir a fase de retomada de cada atividade?
    R: Foram usados basicamente dois critérios: o índice de contaminação, de acordo com as características da atividade, as restrições sanitárias possíveis e a capacidade de fiscalização; e
o indicador econômico, avaliado principalmente pela geração de empregos diretos e indiretos
de cada atividade.

7. Qual o tempo de intervalo entre cada fase?
    R: Essa questão é orientada pelos indicadores de saúde, que são avaliados diariamente e submetidos toda semana à análise do Conselho Científico. Após a checagem e debate dos dados,
é realizada uma votação que define a posição da classe médico-científica. A decisão é enviada
em seguida para o prefeito Marcelo Crivella. Mas existe um planejamento inicial e por essa previsão a expectativa é a de que haja um intervalo médio de 15 dias entre cada fase. Cabe lembrar
que esse período pode ser menor ou maior, dependendo dos indicadores. É possível avançar,
manter ou até mesmo regredir de fase.

8. Se meu estabelecimento tem mais de uma atividade econômica e uma delas
ainda não foi liberada, eu posso abrir?
    R: Sim. Basta suspender a atividade não liberada até que a retomada seja permitida.

9. O que significam as Regras de Ouro?
      R: As Regras de Ouro são um conjunto de normas universais de prevenção à Covid-19 que se
aplicam a qualquer atividade e devem ser seguidas por todos os cidadãos durante a pandemia, sendo que algumas delas vieram para ficar.

10. Além das Regras de Ouro, existem materiais sobre medidas preventivas
para cada atividade?
      R: Sim. No site da Vigilância também estão disponíveis os protocolos específicos que devem
ser seguidos fase a fase.

11. Como posso demonstrar aos clientes que o meu estabelecimento cumpre as
Regras de Ouro e os protocolos específicos?
      R: A Prefeitura está disponibilizando no portal Carioca Digital o selo “Xô Corona!”. É Lá, após
ler um termo de adesão aos protocolos de prevenção à COVID-19, e, por auto declaração, se
comprometer a cumprir as regras, você recebe o selo em 3 idiomas e pode imprimir e colocar
visível em seu estabelecimento, em suas mídias digitais e impressas.

12. Qual o pré-requisito para requerer o selo?
      R: Basta que seu estabelecimento tenha uma inscrição municipal na cidade do Rio e esteja
com a licença sanitária em dia.


Mesmo que seu espaço não tenha a inscrição estadual, faça todos os procedimentos.
Se puder fique em casa.

Cuide-se, lave bem as mãos. E mantenha o distanciamento social.



Nenhum comentário

Deixe seu comentário!

Tecnologia do Blogger.
TOPO